Sábado, 22 de Junho de 2024
49 99111-4949
Agricultura Agricultura

Publicação da Epagri orienta sobre sistemas produtivos que geram renda e preservam o meio ambiente

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, a Epagri lança uma publicação em que apresenta os conceitos e os princípio...

04/06/2024 14h23
Por: Redação VejaSC Fonte: Secom SC
Foto: Reprodução/Secom SC
Foto: Reprodução/Secom SC

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, a Epagri lança uma publicação em que apresenta os conceitos e os princípios dos  Sistemas Agroflorestais de Produção  (SAFs) . Esses sistemas são indicados para pequenas propriedades rurais como forma de preservar o meio ambiente ao mesmo tempo em que geram renda, pois unem, em uma mesma área, espécies agrícolas e florestais e a criação de animais. A obra é de  livre download e pode ser acessada aqui .

Intitulada Sistemas agroflorestais de produção: conceitos, princípios e aplicações em Santa Catarina, a publicação tem como autores pesquisadores e extensionistas da Epagri e da UFSC e traz os resultados de pesquisas relacionadas à caracterização dos sistemas agroflorestais tradicionais de Santa Catarina, financiadas pela Fapesc.

Foto: Reprodução/Secom SC
Foto: Reprodução/Secom SC

Como exemplos de SAFs encontrados em SC, a publicação menciona os  sistemas  silvibananeiros ,  em que a bananeira é cultivada sob a sombra de espécies arbóreas  nativas  e  demais  frutíferas, presente no Litoral e Vale do Itajaí;   sistemas silvipastoris ou caívas,  que envolvem, simultaneamente, árvores nativas ( araucária, imbuia, erva-mate e outras)  e um componente animal alimentado com pastagens; e a erva-mate sombreada, comum no Planalto Norte, em que os  ervais são sombreados pela floresta  nativa.

Produção de alimentos e prestação de serviços ambientais

A obra é destinada a técnicos que atuam na pesquisa agropecuária e na extensão rural com o objetivo de promover a diversificação da paisagem produtiva de Santa Catarina e a agricultura de baixa emissão de carbono.  Segundo um dos organizadores, pesquisador da Epagri/Ciram Fábio Zambonim, a publicação também auxilia os técnicos a orientar os agricultores familiares na regularização ambiental de Áreas de Preservação Permanente (APP).

Foto: Reprodução/Secom SC
Foto: Reprodução/Secom SC

Isso é possível porque, ao unir  espécies agrícolas e florestais , os SAFs tiram  proveito  ecológico  e  econômico  das  interações estabelecidas  entre  os  componentes  integrantes  do  sistema, obtendo como resultantes produtos  florestais,  agropecuários e a prestação  de  serviços  ambientais,  em  especial  a conservação do solo e da água.

Foto: Reprodução/Secom SC
Foto: Reprodução/Secom SC

De acordo com Zambonim, a adoção  de  sistemas  agroflorestais  de produção é mencionada pela FAO como uma das práticas capazes de mitigar  os  impactos  ambientais  e  promover o  desenvolvimento sustentável no campo. “A  conversão  ou  adequação  de  uso  da  terra  visando  à  substituição  de  atividades agropecuárias impróprias para áreas suscetíveis à erosão, por sistemas conservacionistas rentáveis,  é  imprescindível  para  a sustentabilidade  ambiental  e  socioeconômica da  agricultura  familiar  no  Estado.  Nesse  sentido,  os  sistemas  agroflorestais  de  produção (SAFs) apresentam-se como principal opção para ocupar estas áreas vulneráveis”, diz ele.

Foto: Reprodução/Secom SC
Foto: Reprodução/Secom SC

Zambonim ressalta que estimular os agricultores catarinenses a converter os monocultivos em sistemas produtivos mais complexos e com rentabilidade, é possível promover um modelo de   agricultura mais sustentável e resiliente . “Embora  existam  exemplos  consolidados  e  estudos  técnico-científicos que demonstram a viabilidade ecológica e socioeconômica do uso de SAFs na Amazônia, no Cerrado, na Caatinga e na Mata Atlântica, ainda é pequena a parcela de produtores que adota em Santa Catarina, seja pela falta de reconhecimento pelos órgãos financiadores ou pela falta de fomento e assistência técnica. Esta obra tem o objetivo de contribuir para mudança desse cenário”, diz o pesquisador.

Mais informações e entrevistas: Fábio Zambonim pesquisador da Epagri/Ciram e um dos organizadores da publicação, fone: (480 3665-5160 / [email protected]

Informações para a imprensa
Isabela Schwengber
Assessora de comunicação da Epagri
(48) 3665-5407/99167-3902

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Quilombo, SC
Atualizado às 17h05
28°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 24°

31° Sensação
1.93 km/h Vento
74% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (23/06)

Mín. 15° Máx. 25°

Tempo nublado
Amanhã (24/06)

Mín. 14° Máx. 21°

Chuva
Ele1 - Criar site de notícias